A Realidade Divina…

MT Sensei meditation

NUCLEO AGORA

NUCLEO AGORA 2

Vá para o núcleo, meditar é estar no Núcleo.

Para estar no núcleo é importante manter-se na postura correta.
Mantenha-se em postura de meditação.

Personificações do Eu Verdadeiro,

Há uma Realidade divina que subjaz à representação. Contudo, somente percebe a Realidade divina Aquele que está consciente desta Realidade e que se percebe como a própria Realidade.

Estar no Núcleo é perceber esta Realidade. É estar na percepção consciencial.

Pretender aniquilar o ego, a mente em ilusão, é estar na percepção mental e estar iludido pelo próprio ego e pela mente! É estar representando o papel de alguém que quer aniquilar o ego…

O real despertar é a percepção de que o ego, a mente em ilusão, são ambos inexistentes!

A Vida real, Vida de Deus, é eterna, sem começo ou fim. Sempre É, portanto, é também agora!

Sabendo disso Jesus disse:

“Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo.”
João 17:24

“onde eu estiver, também eles estejam comigo” significa: “onde eu estiver [na Realidade], também eles estejam comigo [na própria Realidade divina]

“para que vejam a minha glória [para que percebam a Minha real natureza e identidade]”

“Não são do mundo [não são da representação], como eu do mundo não sou.
Santifica-os na tua verdade [na percepção da real identidade]; a tua palavra é a verdade.
Assim como tu me enviaste ao mundo [à representação], também eu os enviei ao mundo.
E por eles me santifico a mim mesmo [percebo Quem Sou] para que também eles sejam santificados na verdade [para que também eles saibam Quem São e Quem todos Somos].
E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela tua palavra hão de crer em mim [hão de perceber Quem Eu Sou];

João 17:16-20

Na página 187 de “A Verdade da Vida”, volume 20, 1ª edição, Masaharu Taniguchi revela: “Tanto este mundo como o mundo espiritual são manifestações fenomênicas, ou seja, mundos onde tudo é projeção da mente.”

Isto significa que tanto este mundo como o mundo espiritual são “representações”, ou seja, não são “reais”, não são a “Realidade” divina. Contudo, a Realidade divina existe aqui e agora!

Observem com atenção que o presente post traz a imagem de um olho dentro de um círculo, e que está na posição vertical; e traz também a de outro olho, e que está na posição horizontal. O olho que está na posição vertical simboliza a visão da Consciência ou percepção consciencial e o que está na posição horizontal simboliza a visão da mente em ilusão ou percepção mental.

É preciso notar que tanto o mundo fenomênico como o mundo espiritual são “representações” ou que compõem a “representação” e que ambos são perceptíveis pela “mente em ilusão”.

Mas, não existe nem mundo fenomênico, nem mundo espiritual, nem “mente em ilusão”…

Há apenas a Realidade, que é perceptível pela visão da Consciência ou percepção consciencial!

Foi dito: Estar no Núcleo é perceber esta Realidade. É estar na percepção consciencial.

E para estar na percepção consciencial é preciso praticar estar na postura de meditação.

Estar em “postura de meditação” é ativar a visão da Consciência ou percepção consciencial.

Assim, ao estamos dormindo nossas mãos podem estar unidas mas estarão em baixo do rosto, na posição horizontal, como um travesseiro. Estaremos ativando a percepção mental…

Só estando acordados é que nossas mãos podem estar unidas na posição vertical, em postura de meditação. Estaremos ativando a visão da Consciência ou percepção consciencial.

Foi estando em “postura de meditação” que Masaharu Taniguchi ouviu os anjos dizerem:

“Tu és a própria existência verdadeira!”

E com esta revelação Masaharu Taniguchi desfrutou e nos compartilhou a seguinte percepção:

“Finalmente, eu encontrara Deus e também o meu Eu Verdadeiro. Compreendera que meu Eu Verdadeiro era a própria Grande Vida Eterna, que transcende não só o mundo fenomênico, que é projeção da mente, como também a mente que o projeta.”

[Página 165 de “A Verdade da Vida”, volume 20, 1ª edição]

Para se ativar a percepção consciencial é conveniente adotar uma “postura de meditação”!

Contudo, a fim de que a “postura de meditação” não se torne apenas uma postura mecânica, é preciso estar ciente que de a postura externa deve refletir a postura interna, que é necessária. Estar na “postura externa” de meditação ajuda a sintonizar e identificar a “visão consciencial”, mas a mera “postura externa” por si só não é o suficiente; é preciso estar na “postura interna” de meditação, percebendo-se em unidade com o universo. Contudo, uma vez aprendendo a estar na percepção que resulta desta “postura interna” de meditação então será o suficiente.

Em síntese, as práticas meditativas ensinadas em diferentes escolas, seja a meditação Zen , a meditação Shinsokan, a meditação Cristã, a meditação na Luz, introduzem o praticante a uma forma de percepção não mental. Algumas dessas meditações disciplinam o praticante a uma “postura interna” de tal forma que não somente durante mas principalmente após a prática meditativa o meditante permanece percebendo consciencialmente em unidade com o Todo.

Portanto, “estar no núcleo”… é manter essa percepção consciencial de unidade com o Todo!

Nossa intenção é compartilhar percepções da Realidade divina que subjaz à representação…

Namastê,

Silvano

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s