Não Resistais Ao Mal

nao resistais ao mal

 

“Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra”.

Mateus, 5: 39

O ensinamento iluminado foge ao entendimento da lógica humana, uma vez que ele parte sempre da Onipotência, Deus sendo o único Poder real, enquanto, para a suposta mente humana, vivemos sob a influência de “dois poderes”: o bem e o mal.

DEUS É TUDO! Portanto, toda “sensação” de que algo maligno possa nos sobrevir, é crença falsa coletiva tentando nos sugestionar! São, em muitos casos, influências hipnóticas insistentes, mas que devem encontrar, de nossa parte, o reconhecimento de que são impotentes, inoperantes e ausentes, até serem anuladas pela admissão incondicional de que DEUS É O ÚNICO PODER!

“Ignorância não é proteção”, disse Mary Baker Eddy, fundadora da Ciência Cristã. O que ela quis dizer, é que as “sugestões malignas” precisam ser anuladas pela prática correta dos princípios divinos, e não simplesmente serem ignoradas! Que seria esta prática? Suponhamos que alguém começasse a sentir “sintomas de gripe”; se, a partir disso, começasse a oferecer brutal resistência mental à “nuvem ilusória” com tais sintomas, por certo acabaria acreditando estar sendo “atacado por eles”. Existem “sintomas de gripe”? NÃO! DEUS É TUDO! É ONIPRESENÇA! Não há “lacunas em Deus”, para que a “nuvem de sintomas de gripe” pudesse ocupar e, assim, existir! Mas, se aparentemente a pessoa diz “sentir os sintomas”, terá, e o quanto antes, de tomar providências espirituais! Quais seriam? NÃO RESISTIR AO MAL, reconhecendo – sem nenhum temor – que DEUS é onipresente, onipotente, onisciente e oniativo. E ISTO SEMPRE A PARTIR DA VERDADE DE QUE “TEMOS A MENTE DE CRISTO”!

Citei este exemplo, da “nuvem de sintomas de gripe”, por ter, há tempos, passado por isso. De repente, sem aviso algum, eu me vi, aparentemente, como que envolto por ela. Estava tudo normal comigo, até que, repentinamente, era como se eu estivesse sendo envolvido por uma “bolha de sintomas”. Que fiz? Isolei-me mentalmente daquela “nuvem hipnótica”, reconhecendo a Onipotência de minha Consciência iluminada, e reconhecendo-A ativa em liberar o Seu PODER! Assim, de início, me vi “observador da nuvem de sintomas”, sem me reconhecer “parte dela”. Em seguida, fui reconhecendo que o Poder da Onipresença estava ocupando todo o espaço, com sua Oniatividade, e a “nuvem de sintomas” foi-se esvaindo como fumaça ao vento! Se eu nada tivesse feito, a “SUGESTÃO HIPNÓTICA” poderia seguir seu curso em me iludir! Não seguiu! E não ofereci resistência alguma a ela! Somente “contemplei” a Oniação onipotente da Consciência iluminada!

Na citação de “não resistência ao mal”, Jesus deu um exemplo prático, humano e físico, dizendo que, se nos baterem na face direita, deveremos oferecer a outra ao agressor. O sentido real lida com a mente e não com a matéria. O suposto “mal” aparenta existir na suposta “mente humana”, e, a ela é que não devemos resistir. Não existe mão que se mova de si mesma, sem atividade da “mente carnal”, para que possa agredir alguém! O que aparentemente nos agride é sempre a “mente carnal”, agindo de nós mesmos ou da parte de outrem! Que significa “oferecer a outra face”? Significa abandonarmos, imediatamente, frente a quaisquer “aparências malignas”, a CRENÇA de que ‘”TEMOS FACES”, ou seja, a CRENÇA de que somos “CARNAIS” e não “O CRISTO”.

Cada suposta “agressão do maligno”, seja em que dimensão for, não passa de “treino de renascimento espiritual”, quando, diante das “sugestões hipnóticas agressivas”, VOCÊ mostrará não ser “carnal sujeito a elas”, mas, sim, “O CRISTO OCULTO EM DEUS”.

Isto precisa ser praticado, sempre na lembrança de que o que é captado pelos sentidos humanos NUNCA é o que aparenta ser. O QUE É, É SEMPRE DEUS SENDO TUDO! INCLUSIVE VOCÊ!

Através de Dárcio Dezolt

 

One thought on “Não Resistais Ao Mal

  1. Tendemos a negar algo que não queremos, como a doença, logo que ela aparece. Porém, lá atrás, não negamos, ou vigiamos a “ação da mente” = pensamentos que fizeram com que ela surgisse. Dia após dia, somos bombardeados com informações de tratamentos, remédios, “doenças da estação” e vamos absorvendo, guardando, sublimando…Tudo vai para o fundo do oceano inconsciente, que parece azul e calmo por fora mas nas profundezas alimenta seres terríveis, aguardando o momento de vir à tona. Quando surgem os primeiros sintomas da doença ninguém diz que “pensou nela”, porque o processo não é consciente.

    Resistir também não é o caminho, pois em um dia ensolarado você resiste ao “frio” quando faz calor lá fora? Coloca agasalho? Espera que ele apareça e você esteja prevenido, ao contrário dos outros na rua? Isso é viver no medo, que é ilusório, e deixar de desfrutar o presente = “dia de sol”.
    Não se resiste ao que não existe. Esta é a grande sacada da ilusão: usar a máscara da existência através da resistência do aparentemente “afetado”.

    O único modo de sair de uma vez por todas deste processo inconsciente é limpar a raiz, o fundo do inconsciente, com a Luz da Consciência de Filhos de Deus. Nenhuma causa ou influência pode nos “fazer mal” quando se está em união, “sendo” a Luz com o Pai.
    A única causa verdadeira é Deus.
    A única influência no Cristo (Eu verdadeiro) é Deus, e nada mais.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s