O mestre sorrindo em mim

budinhalotus

Compartilhe a percepção da Presença do Mestre para despertar os que ainda se encontram em estado de ilusão.

 

Jesus disse: “Aquele que crê em Mim fará as obras que faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai.”

 

Masaharu Taniguchi disse: “Cada um de vocês é um Masaharu Taniguchi.”

 

Sai Baba disse: “Eu sou Deus, você também é Deus. A diferença é que eu sei disso e você ainda não sabe.”´

 

Qualquer que seja o Mestre em que você tem fé saiba que há algo ainda a ser percebido e conscientizado por você sobre a Sua mensagem. Todo Mestre transmite um ensinamento de validade universal e atemporal e é essa a principal característica do ensinamento de um grande Mestre.

 

O ensinamento compartilhado no Núcleo é o de que “o Mestre é Deus” e que Deus é Onipresente! Sendo onipresente Ele está em você, portanto, o Mestre está EM você! Mas há um detalhe essencial a ser notado: Você, enquanto se sente separado de Deus, não O percebe. O ponto essencial é que a percepção que você toma como referência, e que te faz se sentir separado de Deus, te faz ver um mundo fictício, no qual se vê separado… É nesse mundo ilusório, feito de luzes e sombras, que uma peça cósmica divina está em cartaz e na qual seu personagem está se apresentando…

 

Sua atuação é brilhante, é muito convincente, realística quase até para o próprio ator, que é você mesmo! Na maior parte da peça, da encenação, ignorar sua real identidade não é um problema. Mas haverá momentos da encenação em que conhecer sua real identidade será a única solução!  

 

Nestes momentos as palavras do Mestre poderão ser sua única salvação. Por isso é importante conhecê-las. É importante manter em mente que “O Mestre é Deus“, que “Deus é onipresente”, e que “Ele Vive em você”.

 

 

Eu disse que: “a percepção que você toma como referência, e que te faz  se sentir separado de Deus, te faz ver um mundo fictício, no qual se vê separado…”

 

Permitam-me compartilhar o que acaba de ocorrer!

Fui internamente orientado a reescrever o que acabo de escrever assim:

 

Eu disse que: “a percepção que você toma como referência, e que te faz se sentir separado de Mim, te faz ver um mundo fictício, no qual se vê separado…”

 

É este “Eu” Quem emerge em alguns personagens e que torna possível a percepção de nossa real identidade durante toda peça cósmica divina…

 

O “Eu” que aparece na peça como Jesus disse: “Aquele que crê em Mim fará as obras que faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai.”

 

O “Eu” que aparece na peça como Masaharu Taniguchi disse: “Cada um de vocês é um Masaharu Taniguchi.”

 

O “Eu” que aparece na peça como Sai Baba disse: “Eu sou Deus, você também é Deus. A diferença é que eu sei disso e você ainda não sabe.”´

 

A real identidade desse “Eu” é um ensinamento de validade universal e atemporal! Essa é a principal característica de um ensinamento nuclear…

 

Por “ensinamento nuclear” entenda-se ensinamento do Ser que Vive no “âmago” de nossa existência, que transcende espaço, tempo e matéria.

“Espaço, tempo e matéria” dão a ambiência na qual ocorre a peça divina.

 

Ouviram o que Eu, aparecendo como Anjo, disse: “A matéria não existe.”

 

Lembrem-se que o Anjo também disse que: “As palavras que digo não são ditas por mim, mas por Deus que está em mim, e eu também ouço a voz de Deus nas palavras que pronuncio.”

 

Permitam-me aqui um comentário oportuno: Saibam que o que acabam de ler é a revelação que mais se aproxima como surgiu o ensinamento do Núcleo com a forma como surgiu o ensinamento da Seicho-No-Ie!

Quando li isto que o Anjo disse: “As palavras que digo não são ditas por mim, mas por Deus que está em mim, e eu também ouço a voz de Deus nas palavras que pronuncio”, minha reação imediata foi: “Meu Deus”! Especialmente pelo fato de o Anjo ter dito que: ”eu também ouço a voz de Deus nas palavras que pronuncio.”  

Isso é algo que tem sido ressaltado desde a primeira reunião do Núcleo! Ou seja, o ensinamento que compartilho vem da Consciência do Ser que está em nós e não apenas em mim. E esse Ser é Quem realmente somos! É nosso “Eu” real. O Eu verdadeiro não está distante ou separado de nós, pois, “Ele” é Quem somos por trás do personagem que estamos sendo…

 

Assim, mesmo Eu sendo este “Ser”, enquanto personagem ”eu” também ouço a voz de Deus [ do Ser Real; do “Eu” ] nas palavras que pronuncio.”  

 

Quero acrescentar, por ser muito significativo, que só vim a saber disso que o Anjo disse, como escrito acima, quando segui a orientação dessa voz da Consciência em mim e fui na academia da Seicho-No-Ie em Ibiúna, para ter um encontro com a divindade da Seicho-No-Ie. Lá chegando, fui orientado a ler o Volume 23 de A Verdade da Vida, na qual se encontram aquelas palavras divinas e também li: “E o Anjo da Seicho-No-Ie, que é uma das formas de manifestação de Deus, não exige para si reverência exclusiva, nem afirma que somente ele é um ser sagrado. Ele diz: Sou apenas mensageiro de Deus para transmitir aos homens a vontade de Deus”. Devemos venerar unicamente Deus verdadeiro que, sendo um, é onipresente.”  [ Do Volume 23 de A Verdade da Vida, páginas 115, 116 ]      

 

Assim, em plena sintonia com o que disse o Anjo: “A matéria não existe”, compartilho a percepção de que: “Matéria, espaço e tempo não existem.”

 

Disso não devemos concluir equivocadamente que o universo criado por Deus não exista, mas, que ele não é feito de matéria, espaço e tempo. Como matéria, espaço e tempo são tidos como “reais” para a mente do personagem que estamos representando esta percepção que tomamos como referência nos faz sentir separados de Quem somos, e nos faz ver um mundo fictício, no qual nos vemos separados do nosso próprio Ser.

 

Então “algo” nos dá o alerta e começamos a procurar por nós mesmos…

Esse “algo” que nos dá o alerta é o que se manifesta como o desejo de nos “religar” ao nosso Criador… Assim, nossa busca por Deus tem início.

 

A princípio não sabemos que nossa busca é “por nós mesmos” porque no início dessa busca não sabemos Quem somos…

São aqueles Mestres divinos com suas mensagens de validade universal e atemporal, a princípio tão misteriosos quanto o “algo” que nos dá o alerta, que nos apontam o caminho a seguir!

 

E por não compreendermos bem o que eles estão nos querendo fazer perceber, nos identificamos como sendo seus seguidores e assim, como membros de uma religião específica…, nos separamos dos demais.

 

O que os personagens normalmente fazem é defender a mensagem do Mestre da forma como mentalmente a interpretam… Assim, distorcem a mensagem original e criam uma religião em torno de uma interpretação mental de Sua mensagem e de Sua imagem.

As religiões assim edificadas geram a separação entre os personagens!

 

Por isso o ensinamento compartilhado no Núcleo não propõe um novo Mestre porque os que existem são plenamente suficientes para “religar a Deus” os que os quiserem seguir, contanto que o percebam consciencialmente e não apenas mentalmente!

A revelação de que “matéria, espaço e tempo não existem” é útil para ver que:

 

A percepção que vê um Jesus Cristo {feito de matéria}, que viveu na Galiléia {espaço}, e morreu há 2.000 anos {tempo}, não é consciencial;

 

A percepção que vê um Masaharu Taniguchi {feito de matéria}, que viveu no Japão {espaço}, e morreu em 1985 {tempo} não é consciencial;

 

A percepção que vê um Sai Baba {feito de matéria}, que viveu na Índia {espaço}, e morreu em 2.011 {tempo} não é consciencial;

 

Em síntese, a percepção que vê o Mestre {feito de matéria}, que viveu num local {espaço}, e morreu numa certa data {tempo} não é consciencial;

Com a percepção mental o Mestre morreu e restaram apenas Suas mensagens, que serão interpretadas por muitos seguidores e provavelmente distorcidas…

 

Mas com a percepção consciencial o verdadeiro Mestre Vive EM nós e interage! Alguns trechos desta mensagem serão pequenos exemplos dessa interação…

 


O ensinamento compartilhado no Núcleo vem do Deus que Vive em nós! Por estarmos, enquanto personagens, percebendo apenas mentalmente, ou seja, tomando como real a existência de um universo irreal, formado de matéria, tempo e espaço, Deus tem aparecido neste universo fictício como um Mestre “fora de nós” para nos fazer perceber que na verdade Ele Vive em nós!

E Ele nos deixa escolher se queremos ou não perceber a Sua Realidade…

 

Contudo, para percebermos a Realidade de Deus e o Universo de Deus temos que ter a mesma percepção que Deus tem, pois, com nossa percepção mental isso não é possível.

Nesse ponto é que entra a mensagem do Mestre apontando para a percepção do “Reino de Deus” que existe Em nós mesmos!

Mas, isto não significa que há um reino no interior de nossas próprias mentes; Significa que a visão que há nesse reino, no domínio interior, desvela o Universo criado por Deus!

É isso que Masaharu Taniguchi quer que todos da Seicho-No-Ie vejam: Que este é o universo criado por Deus;Que todos são Filhos de Deus; Que este universo não é feito de matéria!

 

Porém, exatamente como fazemos no Núcleo, Masaharu Taniguchi esclarece que há algo essencial a ser notado sobre esta revelação, assim transcrito a seguir:

 

“A “inexistência da matéria” só é possível compreender por meio da “iluminação” ou do “despertar” para a Verdade de que somente o Espírito é existência verdadeira. Em outras palavras, a “inexistência da matéria” só é possível perceber através do sentido da Imagem Verdadeira.”  

[ Do Volume 23 de A Verdade da Vida, página 145 ]

      

Então, para finalizar esta mensagem, compartilhando a experiência tida em Ibiúna, fui levado a ler na página 172 do livro acima citado: “É preciso despertar os que se encontram em estado de ilusão. Para isso, empregamos a força da palavra, do mesmo modo que, para despertar alguém que esteja tendo um pesadelo, chamamos seu nome em voz alta. Às pessoas em estado de ilusão, afirmamos energicamente: “Doença, pobreza, infelicidade, enfim, todos os aspectos imperfeitos desta vida não existem realmente!” Então, elas emergem do estado de ilusão, como quem desperta de um pesadelo. E, despertando da ilusão e conscientizando de sua Imagem Verdadeira, descobrem que se encontram, aqui e agora, no ambiente paradisíaco, assim como o milionário que, despertando do pesadelo no qual se via pobre, doente e abandonado, descobre que estava dormindo em sua mansão, numa cama confortável, envolto em macios e luxuosos cobertores e lençóis.”

 

E descreve com metáforas e simbolismos o Universo criado por Deus, o mundo da Imagem Verdadeira, que no Núcleo é chamado de Universo Consciencial, por ser o Universo da Consciência do Ser Real, o Universo criado por Deus, no qual realmente temos nossa existência.

 

Assim, Aquele que Vive neste Universo e que só pode ser percebido plenamente consciencialmente, Deus Sumiyoshi, que apareceu como Masaharu Taniguchi, faz uma advertência ao estilo do Núcleo, no sentido de que devemos nos manter meditando, percebendo consciencialmente, o tempo todo e não apenas num horário específico dedicado à prática meditativa: “Não adianta tornar a mente sadia e mentalizar a saúde do corpo apenas na hora da Meditação Shinsokan se habitualmente não se mantém a mente em estado de perfeita harmonia. A verdadeira mentalização da saúde consiste em manter constantemente pensamentos sadios, plenos de harmonia. Manter constantemente a atitude mental própria de filho de Deus – é assim que se promove a saúde física.    

 [ Do Volume 23 de A Verdade da Vida, página 159 ]      

 

Enfim, estas são “revelações do Mestre…” que Vive em mim, em você e em todos e que me compraz percebê-las, desfrutá-las e compartilhá-las entre “todos nós”.

 

{ … Compartilho uma percepção…}

 

Percebo o Mestre sorrindo por estar sendo compartilhada a Sua mensagem!

 

Isso é mesmo uma grande “leela” (uma brincadeira divina), pois, percebo, que Sou Eu Quem está sorrindo e agradecendo; e que Sou Eu Quem escreve estas palavras…; e, também, que Sou Eu Quem as lê!

 

Nyorais que aparecem como “divinos personagens”:

Eu sei Quem são!

E gosto muito!

Obrigado por estarem aparecendo como…

Compartilho uma vez mais a percepção da Presença do Mestre para despertar os que ainda se encontram em estado de ilusão.

 
Os que já percebem o Mestre sorrindo… compartilhem a Sua mensagem!

 

Namastê,

Através de Silvano

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s